Notícias

Carmo do Cajuru, modelo inédito de Cidade Inteligente no Brasil

Gestora do consórcio GES Luz, Lin Huang (foto), assina o contrato observada pelo prefeito Edson Vilela

Publicado em: 11 de junho de 2020

Na tarde desta terça (9), o projeto Cidade Inteligente tornou-se realidade em Carmo do Cajuru com a assinatura de contrato entre a Prefeitura Municipal e o consórcio GSE Luz, que venceu a licitação única para a concessão administrativa de três serviços.

O ato público solene, realizado na Biblioteca Municipal José Donizete Ribeiro de Souza, com reduzido número de participantes, em razão da proibição municipal de aglomeração, foi objetivo e breve, compartilhado com o público através das redes sociais.

Participaram diretamente do evento, o prefeito Edson de Souza Vilela, o vice-prefeito Neverton Vilela e os representantes do consórcio –  o presidente sul-americano da Spin, Qian Xiaokin, e a gestora do GES Luz, Lin Hsin Hsin Huang – o vereador-presidente da Câmara Municipal, Edésio Avelar; o procurador-geral Dr. Alessandro Eustáquio Brandão Schmitt; a controladora-geral Valéria Ferreira de Oliveira; o diretor do Escritório de Representação do Governo de Minas Gerais, Jaime Martins Filho; e o diretor do Instituto de Planejamento de Gestão de Cidades (IPGC), Leonardo Santos.

 

Breve cerimônia

Ao início da solenidade, falou o representante do Governo de Minas Gerais, Jaime Martins Filho, ex-deputado federal, notório estimulador das “smart city”, em cidades de pequeno e médio portes. Enalteceu o aspecto inteligente da proposta de conjugar três serviços ligados ao desenvolvimento urbano e social em uma só concessão. Na oportunidade, lembrou das experiências exitosas ocorridas em várias cidades da Ásia, por onde andou em missões diplomáticas, por mais de dez vezes.

O ato público e o serviço de protocolo foram conduzidos pelo cerimonialista Flávio Flora; durou cerca de 46 minutos e não deixou de mencionar o acompanhamento remoto dos secretários municipais envolvidos diretamente no processo - de Obras e Serviços Urbanos, Vinicius Alves Camargos; de Fazenda e Planejamento, Matheus Maia Amara – e dos presidentes da Comissão Permanente de Licitação, Sérgio Alves Quirino; e do Comitê Gestor da Parceria Público-Privada (CGP-Ccajuru), José Elísio Batista.

 

Empreendimento autossustentável

Antes do ato de assinatura, falou brevemente Leonardo Santos (diretor do IBGC), sobre o projeto inédito “Cidade Inteligente”, desenvolvido para Carmo do Cajuru. Destacou vários aspectos positivos para a segurança pública, a economia municipal e a qualidade de vida dos moradores com a melhora da iluminação pública, a integração administrativa pela rede de fibra ótica e a produção de energia solar para uso dos órgãos públicos.

O presidente da Spin, Qian Xiaokin, destacou os benefícios que este consórcio trará para a população ao longo dos anos. Ressaltou a importância da cooperação das três empresas nacionais, que compõem o consórcio, e a municipalidade.  Disse que sua organização aceita o desafio de implementar o modelo tridimensional em Carmo do Cajuru, que passa a ser modelo para os pequenos e médios municípios.

Na sequência, o prefeito Edson Vilela e a gestora do GES Luz, Lin Huang (foto), assinaram os documentos, seguidos por outros membros da administração, sacramentando a parceria vencedora do processo licitatório, que envolve investimentos de R$ 64,5 milhões, nos 25 anos de duração do contrato, e que receberá investimentos iniciais de R$ 17 milhões por parte do GSE Luz.

Ao final do ato solene, o prefeito Edson Vilela usou da palavra para enfatizar os benefícios que essa concessão tridimensional trará para a população cajuruense. Disse que ao escolher a Biblioteca Municipal José Donizete Roberto de Souza para local da assinatura considerou o ser ali instalada a primeira sede da prefeitura, quando o município de Carmo do Cajuru emancipou-se, em 1948.

Vilela fez reverência à Comissão de Emancipação, cuja fotografia estava na parede, afirmando que também está buscando uma autonomia em energia, com a produção própria de energia solar. Disse estar orgulhoso de ser protagonista deste legado da sua administração para futuros governos, como fizeram aqueles líderes da emancipação, independentemente da cor partidária.

 

Metas da Cidade Inteligente

A proposta inovadora de parceria público-privada (PPP), do Executivo Municipal, estimada em R$ 64,5 milhões, foi desenvolvida pelo Instituto de Planejamento de Gestão de Cidades (IPGC) - vinculado à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e à Escola de Administração Pública de Minas Gerais (Fundação João Pinheiro) - não terá custos para a administração municipal, sendo esse o diferencial deste plano estratégico.

Estas são as metas a serem alcançadas:

1) instalação de 4.500 luminárias por LED, em todo o perímetro urbano e nas sedes distritais de São José dos Salgados, Bom Jesus de Angicos e Santo Antônio da Serra, para aumentar a sensação de segurança noturna e reduzir o consumo energético;

2) instalação de rede de dados articulados em 17 mil metros de fibra ótica para informatização total dos 35 órgãos e setores da administração pública municipal, incluindo um sistema de monitoração das vias públicas por 20 câmeras de vídeo (em dez pontos estratégicos) e a oferta de seis pontos de conexão Wi-Fi público de alta velocidade para usuários de internet; e

3) um sistema gerador de energia solar fotovoltaica de 1,02 MW, localizado no município, capaz de atender a demanda pública local e ainda gerar tributos para os cofres públicos, a partir de 2022, quando essa geração poderá ser ampliada para 5 MW e atender o parque industrial.